Diferenças entre gênero e demografia nos animes e mangás

Uma nova geração de “otakus” está se formando, e como todo inicio de caminhada existem diversas dúvidas a serem preenchidas. Uma delas, é sobre os gêneros e demografias que permeiam esse universo de animações e leituras nipônicas. Neste artigo, vou explicar um pouco sobre como funcionam esses tipos de etimologias nas obras japonesas.

Gênero:

Quando falamos de gênero, estamos apresentando em qual nicho o anime se encaixa, mais precisamente sobre o que ele aborda em suas temáticas. Existem diversos gêneros de animes como: ação, aventura, sobrenatural, fantasia etc. Além disso, um titulo poder ter facilmente mais de um gênero. Contanto que o autor consiga abordar o lado de cada gênero de uma boa maneira, as possibilidades são infinitas.

Demografia:

Diferente do ocidente, os japoneses costumam dizer de forma bem direta sobre qual público eles querem atingir em suas obras. Se tratando de animes e mangás, a demografia geralmente indica se a obra é para garotos, garotas, crianças, adolescentes etc. Diferente dos gêneros, a demografia de uma obra não pode ser mais de uma. No mundo dos animes e mangás, existem 5 demografias. São elas:

Kodomo: São obras direcionadas para crianças, não importando o sexo. Alguns exemplos de kodomos são: Doraemon, Tonari no Totoro e Hamtaro.

Shoujo: São obras direcionadas as garotas adolescentes. É bem comum nos shoujos desenvolver no meio da trama algum romance entre os personagens. Alguns exemplos de shoujo são: Kimi ni Todoke, Ore Monogatari!! e Cardcaptor Sakura (MEU AMORZINHO).

Shonen: São obras destinadas a garotos adolescentes. Quando se fala nessa demografia, o que vem na cabeça é sangue, porradaria e magia, mas eles não são limitados apenas a essas caraterísticas. É bem comum nos shonen o espirito da amizade está sempre em primeiro lugar entre os protagonistas. Alguns exemplos são: Naruto, One Piece e Boku no Hero.

Josei: Focado no público feminino a partir dos 20 anos, essa demografia aborda temas mais maduros e sérios. Esse estilo de obra não tem uma industria de animes muito forte, embora tenha algumas adaptações bem notáveis como: Honey and Clover, Nodame Cantabile e Usagi Drop. 

Seinen: Por ultimo, mas não menos importante, os seinen são destinados a homens a partir dos 20 anos. Essas obras geralmente falam de assassinato, drogas e sexo, mas também chegam a variar entre outros gêneros, como comédia e romance. Alguns exemplos são: One Punch-Man, Hellsing e Vagabond.

Línea divisoria portada 300x51 - Diferenças entre gênero e demografia nos animes e mangás

Essas são as diferenças básicas entre demografia e gênero. Espero ter ficado bem claro para todos. Vale lembrar, que as demografias são apenas indicações de público alvo, não se limite apenas a uma demografia. Eu por exemplo, sou um rapaz que curte desde Cardcaptor Sakura (Shoujo) até obras mais densas como Vagabond (Seinen).

Veja também: Aplicativos para organizar o seu myanimelist no celular

 

 

Felipe Nogueira

Estudante de comunicação social, designer e otaku lixoso nas horas vagas.