De acordo com o Mangá Rock, um aplicativo agregador de sites de scanlation, esses são os cinco mangás mais populares no Brasil.

5° Lugar: One Piece

©‎ Shueisha

Autor: Eichiro Oda
Ilustrador: Eichiro Oda
Editora no Brasil: Planet Mangá (Panini)

Sinopse: Era uma vez, um grande pirata, conhecido como o maior pirata de todos os tempos: Gol D. Roger. Ele conseguiu fama, poder, dinheiro. Só que, um dia, ele foi capturado pelas forças da Marinha. Antes de ser decapitado, ele disse: “Vocês querem meu tesouro? Tudo bem. Meu maior tesouro, One Piece, está no final da Grande Linha”. Assim começou a Era dos Piratas. Todo mundo se dirige para a Grande Linha, pois diz a lenda que quem conseguir o One Piece será o maior pirata de todos os tempos. Vários anos depois, um pirata chamado Luffy parte de sua cidade para ser o maior pirata, indo atrás de uma tripulação e de um barco.

Comentários: Imaginando o tanto que One Piece é grande (em vários sentidos), imaginei que ele ficaria em primeiro ou segundo lugar (possivelmente não consiga graças a dificuldade de ler muitos capítulos, o que raramente acontece em outras obras). O mangá, apesar de ser muito extenso, é uma obra sensacional que usa o seu tamanho para desenvolver bem seus personagens de forma gradual (assim como aconteceria na vida real).

 

4° Lugar: Tales of Demons and Gods

© U17

Autor: Mad Snail
Ilustrador: Mad Snail
Editora no Brasil: Ainda não licenciado.
Obra original: Ligth Novel

Sinopse: Morto por um Imperador Sábio e renascido como seu eu de 13 anos, Nie Li teve uma segunda chance na vida, uma segunda chance de mudar tudo, salvar seus entes queridos e sua amada cidade. Ele deve, mais uma vez, lutar contra o Imperador Sage para vingar sua morte. Com o vasto conhecimento que ele acumulou em sua vida anterior, ele terá um novo ponto de partida, e, embora tenha começado como o mais fraco, sem dúvida, ele vai subir os passos em direção a ser o mais forte.

Comentários: Não imaginei que um mangá derivado de uma Light novel pudesse ser tão popular. O mangá conta uma história bem original que é movida por vingança e sem muitos clichês. O mangá é colorido, diferente dos outros da lista.

3° Lugar: Shokugeki no Souma

© Shueisha

Autor: Yuto Tsukuda
Ilustrador: Shun Saeki
Editora no Brasil: Ainda não licenciado.

Sinopse: Seu personagem principal, Yukihira Soma é um cozinheiro amador que entra na Academia Culinária Totsuki, uma escola de culinária famosa por sua taxa de graduação de 1%. Lá, ele enfrenta vários outros chefs experientes, sendo eles profissionais ou alunos, em sua jornada por meio dos shokugekis, uma forma de batalha entre chefs que pode ser tanto individual quanto em grupo em que ambos os competidores devem fazer apostas de igual valor, podendo variar de objetos até títulos. Além disso, cada shokugeki necessita de um número ímpar de juízes para evitar empates.

Comentários: Shokugeki no Souma é uma obra bastante peculiar que mistura ecchi, culinária e também slice of /crazies/ life. Apesar de ser bastante lento, o mangá acaba sendo bem legal de acompanhar, graças ao carisma dos personagens e ver os seus desenvolvimentos é bastante satisfatório. Apesar disso, quem gosta do anime talvez não goste de acompanhar o mangá, já que uma uma batalha de chefs (shokugeki) que demoraria um episódio no anime pode levar até meses esperando o desfecho.

2° lugar: Shingeki no Kyojin

© Kodansha

Autor: Hajime Isayama
Ilustrador: Hajime Isayama
Editora no Brasil: Planet Mangá (Panini)

Sinopse: Há anos surgiu o maior inimigo da humanidade: os Titãs, criaturas gigantescas que aparentemente não têm inteligência e só vivem para comer humanos. A humanidade, então, se esconde atrás de três grandes muralhas e vive em paz durante um pouco mais de um século, até que aparece o Titã Colossal, uma criatura nunca antes vista e que supera o tamanho das muralhas e destroi a primeira delas. Nela mora Eren Jaeger, que quer conhecer o mundo lá fora e odeia o conformismo do Exército em simplesmente sobreviver e não lutar contra o inimigo. Isso se prova, claramente, um erro quando os titãs entram na primeira cidade e os soldados não tem preparação para enfrentá-los. Muitos morrem, inclusive a mãe de Eren, que, então, jura exterminar todos os titãs.

Comentários: Shingeki no Kyojin é sempre extremamente popular, apesar de, com o tempo, muita gente acabar parando de acompanhar a obra por aparecerem arcos mais tediosos e ela, atualmente, ser mensal. Mesmo assim, a maioria acaba voltando depois de acumular alguns capítulos; e com o arco da guerra acontecendo e a terceira temporada do anime se aproximando, a tendência é que sua popularidade vá subir ainda mais.

1° lugar: Tokyo Ghoul:re

© Shueisha

Autor: Ishida Sui
Ilustrador: Ishida Sui
Editora no Brasil: Planet Mangá (Panini)

Sinopse: Continuação da série de mangás Tokyo Ghoul. A história passa-se dois anos após os acontecimentos do mangá anterior, que conta a história dos ataques de ghouls, seres que comem carne humana, assim assombrando os moradores e causando mortes misteriosas. Seu fim contou com diversas mortes e corpos desaparecidos, deixando algumas coisas em aberto e dando brecha para que o autor pudesse fazer sua continuação.

Comentários: Quando decidi fazer essa pesquisa, realmente me surpreendi com o primeiro lugar. O anime de Tokyo Ghoul, em 2015, transformou-se em um grande sucesso que muita gente acompanhou seu lançamento, e provavelmente graças a isso a sequência da obra consegue ser tão popular. Na minha opinião, a história de Tokyo Ghoul:re é um pouco fraca, com diversos acontecimentos que parecem forçados e que dão vontade de “droppar” o mangá (apesar disso, eu estou acompanhando ;-;).