Confira alguns mangás fora da sequência que conseguem ser tão bons ou até melhores que o original.

Olá pessoal! Venho aqui essa semana para trazer mais um mangálist, sobre mangás spin-off, os quais não fazem parte do mangá original, mas conta um história que se passa no mesmo mundo ou desenvolve personagens secundários geralmente sem o protagonista da obra original.

5 – Ataque dos Titãs: antes da queda

Ilustração: Satoshi Shiki

Autor: Ryo Suzukase
Ilustrador: Satoshi Shiki
Editora no Brasil: Planet mangá (Panini)

Sinopse: Before the Fall, conta a história de um bebê encontrado chorando em meio a restos humanos regurgitados por um Titã, durante um ataque que se passa aproximadamente 70 anos antes da história original. Denominado de “filho do Titã”, é constantemente maltratado pelos habitantes de dentro das muralhas. Chamado de Kyukuro, ele despede-se do passado para apostar no futuro da humanidade alistando-se na Tropa de Exploração.

Comentários: Uma das coisas boas sobre a série Attack on Titan  é que ela se abre para tantos ramos diferentes de narração de histórias. Claro, todos adoram seguir as explorações intensas do elenco enquanto tentam derrubar os Titãs e salvar a humanidade para sempre, mas há tanto mistério no seu núcleo que há muito espaço para uma maior exploração. Attack on Titan: before the fall é uma dessas explicações, mostrando o processo da criação dos DTM (dispositivo tridimensional).

4 – Angel Beats Heaven´s Door

Ilustração: Yuriko Asame

Autor: Jun Maeda
Ilustrador: Yuriko Asame
Editora no Brasil: Ainda não licenciado

Sinopse: A história de Heaven’s Door centra-se na vida após a morte antes dos eventos na série de anime, antes da fundação da Frente de Guerra Afterlife e antes da chegada de Otonashi a este esse mundo.

Um garoto chamado Hinata se encontra em um lugar para ele desconhecido, que mais parece uma escola comum. Em certo momento da história, ele conhece uma garota chamada Yuri, que o leva a sua missão pessoal, cujo objetivo é provocar o deus desse mundo. Durante essa missão, os dois conhecem novos aliados, com histórias e complexidades que são abordadas posteriormente na obra.

Comentários: Explicando alguns mistérios que existem desde o original, o mangá tem um roteiro muito bem construído: no inicio ele tem um clima mais humorístico, porém, com o tempo, vai indo para o drama e ação muito semelhante com o anime. Com foco na Yui e no Hinata, ele mostra os motivos do ódio pela “Anja” (Tachibana). O mangá poderia ser o inicio de Angel Beats, já que é, literalmente, uma história anterior que se encaixa muito bem com o anime.

3 – Diário do futuro: Mosaic

Ilustração: Sakae Esuno

Autor: Sakae Esuno
Ilustrador: Sakae Esuno
Editora no Brasil: JBC

Sinopse: Possui Minene Uryu (9° diário) como personagem principal e inclui cinco capítulos, cada um deles focado em vários arcos da história sob o ponto de vista de Minene, antes e depois que ela obteve seu diário do futuro.

Comentários: Apesar de ser apenas, em sua maioria, outro ponto de vista da obra, apesar de ser só uma visão diferente, é uma visão mais interessante; por possuir mais ação, revelar alguns mistérios da obra e ter uma protagonista mais carismática e legal de se observar. Esse mangá é considerado por muitos o “Mirai Nikki que deu certo”.

2 – Hunter x Hunter- Hisoka original story

Ilustração: Ishida SuiAutor: Ishida Sui

Ilustrador: Ishida Sui
Editora no Brasil: Ainda não licenciado

Sinopse: Em uma cidade a nordeste de York New, surge um novo artista chamado de Hisoka, que, com as suas habilidades de cópia, consegue facilmente as habilidades e truques de todos ao seu redor gerando um clima hostil. Ao mesmo tempo, um assassino chamado de “o das 100 faces” faz várias vitimas na mesma cidade, até o caminho dele se cruzar com o do protagonista.

Comentários: Quando ouvi falar desse spin-off, imaginei que a história fosse algo extremamente traumático, já que ele se foca no Hisoka (um personagem com personalidade bastante peculiar) e também tem como autor o Ishida Sui, que é o autor de Tokyo Ghoul, mas é apenas uma história no estilo de Hunter x Hunter. O protagonista poderia ser facilmente substituído pelo Kilua ou Gon que não haveria uma diferença tão grande no enredo, já que o Hisoka aparenta fazer boas ações (mesmo sem ser intencional).

1 – Tokyo Ghoul: Jack

Ilustração: Ishida Sui

Autor: Ishida Sui
Ilustrador: Ishida Sui
Editora no Brasil: Ainda não licenciado

Sinopse: Doze anos antes do início de Tokyo Ghoul original, No 13º Distrito de Tóquio, um homem é devorado por um Ghoul intitulado de “Lantern”. Arima Kishou é um jovem investigador da CCG que está caçando o Lantern, e, então, ele conhece o jovem rebelde Taishi Fura. Lantern faz mais algumas vítimas que eram amigos de Fura, por causa disso o Fura e Arima unem forças para caçarem o Ghoul Lantern.

Comentários: O investigador Arima sempre foi um personagem que gerava grande curiosidade em Tokyo Ghoul: qual é  a fonte da sua força, por que o seu cabelo é branco e como ele encontrou a CCG são alguns exemplos disso. Apesar de não responder nenhuma dessas perguntas, é muito legal ver ele como um adolescente que de dia vai para escola e de noite ele trabalha como investigador da CCG, apesar de não responder muitas perguntas o mangá deixa caminhos para coisas que são reveladas no Tokyo Ghoul: Re.